Recrutamento externo e suas vantagens

| 2 de março de 2012 | Comentários (0)

Recrutamento externo e suas vantagens

Recrutamento externo de pessoal é concorrente natural do recrutamento interno – Por que optar pelo recrutamento externo para uma determinada vaga de gerente? Quais as razões principais?

É recomendável esgotar toda possibilidade de recrutamento interno e deixar claro para o pessoal interno os “por que´s” desse recrutamento e seleção externa; mas às vezes, dependendo do objetivo da contratação externa é difícil justificá-la de pronto.

As fontes mais comuns na busca de candidatos externos são: arquivo da empresa de candidatos passados, universidades, entidades de classes,  jornais, revistas especializadas, internet; intercâmbios entre empresas, “Outplacements” e “Headhunters”.

Na prática, o que acontece com aquele profissional que acreditava que poderia assumir aquela almejada vaga de gerente? E no final das contas a empresa opta pelo recrutamento externo? A mensagem passada para esse profissional e para todos é que internamente não existia alguém preparado e capacitado para essa função de gerente; precauções devem ser tomadas; porque esse fato é desmotivador para as pessoas, o clima organizacional é prejudicado independentemente da vontade dos gestores.

No processo de recrutamento e seleção externa a transparência é fundamental; os “por que´s” precisam ser entendidos pelos funcionários – mesmo que isso não ocorra no primeiro momento; podem até não concordarem com a decisão; mas é crucial que respeitem a decisão, mesmo que tardiamente; devem entender que o recrutamento externo foi realizado por razões justas em benefício do negócio.

Numa situação difícil de perda de competitividade da empresa, onde há prejuízos financeiros no final de cada mês e não há perspectivas de soluções com a atual estrutura de gestão; então, o que fazer?

Nesse momento, é definitivo, há necessidades de: mudança do “status quo” de uma área ou da organização –tirar o pessoal da “zona de conforto” – mudança cultural na empresa – e num caso extremo: um “choque de gestão” com “quebra de paradigmas”.

Por que tudo isso? Para se obter novas habilidades, competências e experiências inexistentes na empresa – para se conseguir inovação na composição da equipe com novos estilos de liderança; daí sim é possível reverter o quadro de dificuldades.

Essa seqüência lógica também é aplicável quando a empresa está numa situação muito boa com excelentes resultados, mas pode crescer ainda mais…e as oportunidades não estão sendo aproveitadas; a conseqüência natural nesse caso também é o recrutamento e seleção externa.

Jorge Guzo

Tags: , , , ,

Postado em:: Artigos - Jorge Guzo, Gestão de Negócios, Gestão de Pessoas, Todos os Tópicos

Deixe uma resposta




Se você quiser uma imagem em seus comentários, faça um Gravatar.